“Nada vai me tirar de perto do povo do Brasil”, diz Lula no Ceará

Ex-presidente passou pelas cidades cearenses de Barbalha, Crato e Iguatu nesta quarta-feira (21); à tarde, participa de ato na capital, Fortaleza..

 

Esta quarta-feira (21) foi dia de um verdadeira caravana pelo Ceará com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pela manhã, Lula esteve em Barbalha, cidade do Cariri, próxima a Juazeiro do Norte, onde participou de um ato em apoio a Fernando Santana (PT). Depois ele foi para o Crato, a 20 quilômetros de distância, e seguiu para a cidade de Iguatu, onde participou de um comício às 16h30.

Barbalha

O dia de Lula no Ceará começou em um ato da campanha de Fernando Santana (PT) à prefeitura de Barbalha. O ex-presidente comentou as acusações feitas contra ele pela força-tarefa da Lava Jato.

Lula iniciou dizendo: “Estamos vivendo um momento difícil. A minha geração ajudou a conquistar a democracia no Brasil a partir de 1985. E eu jamais imaginei que a gente fosse voltar a ter um presidente da República não eleito pelo povo Brasileiro. Eu achava que era coisa do passado. É verdade que a gente não teve um golpe militar. Foi um golpe parlamentar. Um grupo de deputados chefiados pelo presidente da Câmara, resolveu criminalizar nossa presidenta e resolveu mandar o Senado cassar ela”

“Cada eleição é hora de inventar uma história. Eles agora querem acabar com o PT. Eles precisam destruir o PT”, disse aos milhares de presentes, que assistiram ao discurso sob um calor de 41º.

 

“E eu olho na cara de cara um e digo: se acharem um Real na minha vida, que não for meu, eu não serei mais nada nessa vida”, afirmou. O ex-presidente reclamou do tratamento dispensado a ele por alguns dos integrantes da Lava Jato: “Eu estou ofendido e magoado. Ofendido porque eu nunca imaginei que aos 71 anos de idade, teria a vida cutucada por uns meninos do MPF”.

Lula avaliou que a perseguição de parte da imprensa e das autoridades se deve ao temor de que ele se candidate nas próximas eleições presidenciais: “Além de afastar Dilma, eles sabiam que tinham que “cuidar” do Lula. ‘Se esse Lula se mete a ser candidato de novo, vai ser ruim pra nós'”.

Crato

Depois Lula foi ao Crato, cidade próxima a Juazeiro do Norte, onde participou de ato em apoio a Zé Ailton. O ex-presidente ressaltou seu legado para o país e mais uma vez refutou as acusações de seus perseguidores.

 

“Fomos a quinta economia mundial. Esse país mostrou que os pobres nunca foram o problema, mas sim os governantes que não gostavam de pobre”, disse Lula.

“Tinha vontade de ser presidente para que cada criança, mulher ou homem, pudesse ter o direito de tomar o café da manhã, almoçar a jantar. Eu queria provar que filho de pobre não nasceu para ser ajudante de pedreiro, que ele podia ser o engenheiro”, acrescentou.

Lula ainda afirmou que “o Brasil precisa aprender a conhecer o Nordeste, não a praia, a alma do nordestino. A generosidade desse povo”. Ele também disse que anda “muito preocupado com o que estão fazendo com nosso querido Brasil”. A seguir, a multidão gritava “ Fora Temer”.

O ex-presidente relembrou o impeachment de Dilma Rousseff, que, segundo ele, “feriu a democracia”. “Temos que respeitar somente os presidentes eleitos democraticamente. Por que se ele não for eleito, é o quê?”, indagou. O público presente respondeu em voz alta: “Golpista”.

Lula no Crato (Foto: Ricardo Stuckert)

Lula no Crato (Foto: Ricardo Stuckert)

Iguatu

Em Iguatu Lula foi recebido por milhares de pessoas gritando “Lula eu te amo”. Em seguida ele respondeu: “eu também amo vocês”. “Eu estou aqui também para demonstrar o meu profundo agradecimento ao povo do Ceará, que sempre me apoiou e me tratou com tanto carinho”, acrescentou.

 

O ex-presidente relembrou sua infância. “Desde muito cedo eu aprendi a perseverar. Que não existe nada de graça para a gente. Que tem que trabalhar. Eu lembro quando minha mãe não tinha o que colocar na panela pra nós e sempre dizia que o dia de amanhã seria melhor. É isso que me motiva a não reclamar e sim lutar. O que me levou a presidência da República foi acreditar. Não adianta ninguém me dizer que tem uma coisa impossível de fazer. É só querer”

“Eu vou lutar até o fim da minha vida para o Nordeste continuar melhorando”

Lula também falou do impeachment da presidenta Dilma. “As pessoas que cassaram a Dilma, essas pessoas cassaram da forma mais vergonhosa possível os votos de vocês. Eles agora estão na rua pedindo votos de novo e a nossa vingança não é agredi-los, é sim eleger os nossos candidatos”.

“Eu vou lutar até o fim da minha vida para o Nordeste continuar melhorando”, disse Lula finalizando seu discurso.

Fortaleza

Ainda nesta quarta-feira,  Luizianne Lins, candidata do PT à prefeitura de Fortaleza, receberá o ex-presidente em um grande comício que começa às 16h na Praça do Ferreira. Luizianne foi prefeita de fortaleza entre 2004 e 2012 e atualmente é deputada federal pelo seu estado.

Da redação da Agência PT de notícias

Coordenação

Construindo Um Novo Brasil.

Website: construindoumnovobrasil.com.br/

É uma corrente interna do PT, da qual fazem parte alguns dos principais ministros do nosso governo e o próprio Luiz Inácio Lula da Silva, entre outros quadros importantes. A corrente nasceu em 1983, a partir do Manifesto dos 113, que buscou organizar o grande número de militantes...