STF vota pela presunção de inocência e Lula pode ser solto

Por 6 votos contra 5, e voto decisivo do presidente, Dias Toffoli, o Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quinta-feira, 7, que uma sentença criminal somente pode ser executada após o fim de todos os recursos possíveis. Medida pode libertar o ex-presidente Lula, que é mantido como preso político após ter sido condenado em segunda instância
Capturar

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (7), por 6 votos a 5, derrubar a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância, alterando um entendimento adotado desde 2016.

A decisão abre a possibilidade de liberdade para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que é mantido como preso político desde abril de 2018 na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. 

O voto de desempate foi dado pelo presidente do tribunal, ministro Dias Toffoli, o último a se manifestar. Toffoli defendeu que somente as decisões do júri devem ser imediatamente executadas, pois tratam de crimes dolosos contra a vida.

Na quinta sessão de julgamento sobre o assunto, a maioria dos ministros entendeu que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (fase em que não cabe mais recurso) e que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência. 247

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Coordenação CNB

Coordenação CNB

www.construindoumnovobrasil.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Curta nossa página

Dialogo com a CNB

Noticias Recentes

TCU apura denuncia de superfaturamento na produção de cloroquina

Tribunal de Contas da União abre esta semana inquérito para apurar denúncia de superfaturamento na compra de matéria prima para a fabricação da droga pelo laboratório do Exército. Procurador quer esclarecer a responsabilidade direta do presidente na ordem para laboratório aumentar o volume da produção

Lula Livre

Leia Também