7º Congresso

No Brasil da pandemia, a velha luta de classes mostra a cara

Empresas pressionam o governo Bolsonaro a tornar permanentes medidas adotadas emergencialmente durante a crise sanitária. Depois da reforma trabalhista, querem retirar mais direitos dos trabalhadores, como recolhimento das parcelas do FGTS e liberação de exigências relativas às férias. PT promete brigar em defesa das conquistas sociais

Os lucros sobem, enquanto a solidariedade some

Beneficiários de uma série de pacotes de bondades do governo, bancos endurecem o tratamento à parte mais vulnerável da economia: os inadimplentes. “Cadê os empresários que ganharam dinheiro a vida inteira?”, cobra Lula

Eu sou Lula

A LUTA NÃO PODE PARAR!

Reproduzir vídeo