A fome não pode esperar: Governo tem de pagar imediatamente seguro-quarentena

Líderes do PT criticam a burocracia da equipe econômica em liberar a renda emergencial de R$ 600 aprovada pelo Congresso. “Dinheiro precisa ser pago imediatamente”, diz Gleisi
nota-9-foto-lula-marques-800x491-780x440

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o pagamento do seguro-quarentena que garante R$ 600 a trabalhadores informais, beneficiários do Bolsa Família e pessoas inscritas no Cadastro Único social até o fim da pandemia, mas a burocracia do governo demora em montar um cronograma para a liberação dos recursos. “A fome não pode esperar. O dinheiro precisa chegar às pessoas imediatamente”, disse a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann. O Brasil já tem 6 mil casos confirmados e 201 mortes provocadas pelo coronavírus.

“Essa história da PEC emergencial é absurda. Não é hora de negociar vidas. O governo tem de liberar o dinheiro já”, cobrou Gleisi. Ela criticou o ministro da EconomiaPaulo Guedes, que condicionou o cronograma de liberação do seguro aos beneficiários com a aprovação pela Câmara da PEC Emergencial, proposta que muda a política fiscal. “Famílias estão passando fome”, adverte a deputada.

O benefício será repassado por três meses e pode chegar ao dobro para as mulheres chefes de família, que receberão R$ 1,2 mil. Apresentado pelas oposições, o projeto originalmente foi concebido pelo PT para atender a 100 milhões de brasileiros com o benefício de R$ 1.045, o equivalente a um salário mínimo. A proposta acabou alterada na Câmara dos Deputados. O maior problema agora é a demora do governo em estabelecer o prazo para o início do pagamento dos benefícios.

O ministro da Economia estima o custo total do programa em R$ 98 bilhões. O governo sinalizou inicialmente que começaria a pagar a partir de 16 de abril. Gleisi e outros líderes do PT reiteraram as cobranças e pediram pressa ao Palácio do Planalto.

O líder do PT na CâmaraEnio Verri (PR), criticou duramente Bolsonaro. “Está provado que Bolsonaro é absolutamente incompetente para dirigir o País, não só na presente crise, mas em qualquer momento”, disse. “Se o governo não tem a competência mínima para pagar a população, pegue o boné e vá para casa, porque o povo não precisa de presidente como você”.

A ajuda emergencial aprovada pelo Congresso, a partir de sugestão do PT e dos partidos de oposição, garante até R$ 1.200 por família. Mas até agora o governo não definiu quando vai iniciar a liberação dos recursos a milhões de brasileiros. “Querem que o povo comece a invadir supermercados e lojas ou vá para a rua pegar coronavírus?”, indagou o líder do PT.

Da Redação da Agência PT de Notícias

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Coordenação CNB

Coordenação CNB

www.construindoumnovobrasil.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados

Curta nossa página

Dialogo com a CNB

Noticias Recentes

Partidos de oposição repudiam conteúdo de reunião e nota de Heleno

As Bancadas dos partidos de oposição na Câmara dos Deputados – PT, PCdoB, PSOL, PSB, PDT e Rede – manifestam seu veemente repúdio ao conteúdo de vídeo de reunião ministerial do governo Bolsonaro, bem como à nota divulgada pelo general Augusto Heleno, com um ataque inaceitável ao Supremo Tribunal Federal.

Lula Livre

Leia Também